O presidente eleito para 2022, Elson Roberto Ramos (MDB), fez uma consulta formal à justiça, sobre os salários dos vereadores afastados no âmbito da Operação Hera, deflagrada no último dia 13.A resposta foi de que Fabiano De Bona (PSDB), Odivaldo Bonetti (PP) e Rozemar Sebastião (PDT), seguirão recebendo normalmente mesmo enquanto não retornarem à Casa Legislativa.

Assim a Câmara pagará por esse período até agora indeterminado, 12 vereadores, ao invés dos nove eleitos.

O ente político investigado não só decepciona como causa prejuízo para o município.