É consenso em Urussanga que a eleição de outubro trata-se da aguardada oportunidade para virar a página, desatrelar a política que elege Executivo e Legislativo, da polícia e justiça.

O dia 1º janeiro de 2025, deve assim marcar o incio de uma nova fase para o município sob a responsabilidade do prefeito, vice e vereadores.

Para essa disputa envolvida em grande expectativa, até o momento, sete partidos apontaram seus pré-candidatos. E embora acredite-se em possíveis coligações que poderiam reduzir o número de candidaturas para no mínimo quatro, uma frase é a mais representativa no ambiente hoje.

Os que não descartam concorrer com Chapa Pura, são MDB, PL, PP e PSDB, além do PT que já se definiu por essa opção.

Mas a afirmação que mostra o quanto a corrida local ainda contará definições, vem do PL, PSDB e União Brasil, uma vez que ao contatar essas três siglas se ouve, “até aqui não temos compromisso com ninguém!”