A partir do próximo sábado (06), começam a valer as principais restrições previstas no calendário eleitoral para impedir o uso da máquina pública a favor de candidatos às eleições municipais de outubro.

Entre essas, tornam-se proibidas as contratações e demissões de servidores públicos.

O início desse período representa na prática, como um limite que os prefeitos interessados em concorrer novamente ao cargo tinham para obter a esperada projeção. Ou seja, a inquestionável condição de candidato.