Blog do Paulo Matias

Posts tagged situaçãodeemergência

Urgente

Urussanga decreta situação de emergência devido aos problemas causados pela chuva

Após reunião realizada com a presença do coordenador da Defesa Civil de Urussanga, Rafael Sales e representantes das diretorias e secretarias do município, o prefeito, Gustavo Cancellier, decretou, Situação de Emergência no município devido às fortes chuvas que ocorreram especialmente na sexta-feira, dia 1º de fevereiro.

De acordo com os dados fornecidos pela Estação Experimental da Epagri de Urussanga, na sexta-feira (1º) choveu 86 mm na cidade, no sábado (02) choveu 78.7 mm e no domingo (03) choveu 14 mm. Um total de 178.7 mm nos três primeiros dias de fevereiro de 2019.

E a média histórica para Urussanga no mesmo mês é de 201 mm, o que significa que em três dias, choveu o equivalente previsto para todo o mês.

A alta incidência de chuvas também o ocorreu em janeiro, já que no município choveu o equivalente a 297 mm, sendo que a média histórica para Urussanga neste é de 199 mm.

Economia / Política

Urussanga decreta “Situação de Emergência”

O Prefeito de Urussanga, Gustavo Cancellier, decretou situação de emergência no município. A medida se dá em decorrência da greve nacional dos caminhoneiros contra o aumento dos combustíveis que vem afetando de igual modo os serviços públicos oferecidos pelo Executivo Municipal. Com o decreto, fica definido o funcionamento das repartições públicas municipais:

– As aulas na rede municipal de ensino, bem como o transporte escolar oferecido pelo Município ficarão suspensas a partir de 28 de maio de 2018 ficando, em consequência, o corpo docente e pessoal administrativo das Escolas, também, dispensados de seus turnos de trabalho. Os CEI Elias Biz, CEI Ver. Erotides O. Borges, CEI Magnólia Branca, CEI Sérgio Teixeira, CMEI Dirceu Maccari, CMEI Prof. Zilda Darella, CMEI Agenir Nichele e Educação Infantil da Escola Lydio de Brida e Escola Rosalino Damiani permanecem com as atividades normais até o dia 30 de maio de 2018.

– Ficam suspensas as obras que necessitem do apoio das máquinas de propriedade do Município, mantidas pelo erário municipal, exceto as de caráter emergencial.

– Não serão paralisados os serviços considerados essenciais prestados pela Secretaria Municipal de Saúde, especialmente os de urgência e emergência, bem como o serviço de coleta e transporte de resíduos sólidos, enquanto perdurar o estoque de combustível para abastecimento dos veículos.

– Fica determinado aos Secretários Municipais a estrita observância e cumprimento das disposições contidas no Decreto, ficando a seu encargo a expressa liberação de veículos oficiais, desde que para atender serviços de extrema necessidade e urgência.

– Ficam mantidas todas as atividades ordinárias e rotinas administrativas das demais Secretarias e órgãos do Poder Executivo, que não impliquem em deslocamentos de veículos, exceto aquelas consideradas de caráter excepcional e inadiáveis.

– As medidas adotadas terão validade enquanto perdurar o desabastecimento no âmbito do município de Urussanga.

Economia

Siderópolis decreta Situação de Emergência por danos causados pelos fortes ventos

O prefeito Hélio Cesa “Alemão”, decretou situação de emergência em Siderópolis na tarde desta sexta-feira (09), após a avaliação dos danos causados pelos fortes ventos que atingiram parte do interior do município na tarde da última quinta-feira (08). A avaliação foi feita pela Defesa Civil municipal com apoio da Defesa Civil Regional. A região mais afetada foi no entorno da Barragem do Rio São Bento, nas localidades de São Pedro, Linha Alexandre Da Boit e Rio Jordão.

Casas foram destelhadas, galpões derrubados e centenas de árvores arrancadas com a raiz, que acabaram obstruindo estradas e interrompendo o fornecimento de energia elétrica.

“A natureza tem suas regras e cabe a nós nesse momento fazer o que for possível para dirimir os problemas causados à população. O prejuízo material está sendo avaliado, mas o importante é que não tivemos vítimas”, destacou o prefeito, que juntamente com o vice-prefeito, Xande Feltrin, prestou apoio aos moradores atingidos.

Conforme levantamento preliminar da Defesa Civil Regional, Siderópolis foi o município com maiores danos sofridos com os ventos. “Nossa região da encosta da serra geral foi bastante atingida pelo vento que deixou um rastro de danos materiais e humanos nos municípios de Lauro Muller, Treviso, Siderópolis e Nova Veneza. Destes, o município de Siderópolis foi o que apresentou o maior volume de danos materiais”, afirmou o coordenador regional da Defesa Civil, Rosinei da Silveira, acrescentando que muitas residências e estabelecimentos comerciais continuam sem energia elétrica.