Blog do Paulo Matias

Posts tagged governo

Economia / Política / Turismo

Iniciada obra de pavimentação entre Siderópolis e Nova Veneza

A primeira parte da obra de pavimentação entre Siderópolis e Nova Veneza, que passa por São Martinho Alto, já iniciou. A empresa vencedora da licitação está no local realizando os trabalhos de drenagem e preparação para colocação de base e posteriormente pavimento asfáltico. Essa obra é uma parceria entre o Governo de Siderópolis e o Governo de Santa Catarina, com investimento de R$ 2,3 milhões, sendo que os recursos do Estado são oriundos do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam). Serão pavimentados aproximadamente 2,5 quilômetros. O Governo de Nova Veneza também será parceiro para conclusão da ligação entre os dois municípios.

Segundo o prefeito de Siderópolis, Hélio Cesa, essa é uma das obras que o município tem conseguido realizar, que há anos é solicitada pelos moradores. “Com o trabalho feito será mais uma comunidade que estará sendo beneficiada com pavimentação. A via é um mais eixo de desenvolvimento que estamos abrindo. Siderópolis ficará ainda mais próxima de Nova Veneza e esse novo corredor irá beneficiar toda região”, destacou o prefeito.

Antes de dar início aos trabalhos, o Governo Municipal reuniu moradores do local, para discutir algumas melhorias e também detalhar os eventuais transtornos com a pavimentação. “As pessoas devem saber que obras assim causam alguns problemas, mas precisamos passar por isso até ter o asfalto, tão sonhado pelos moradores”, ressaltou Hélio.

Áudio / Economia / Exclusivo / Política

Ouça: Stevan Arcari deixa a gerência da Epagri de Urussanga

Dizendo-se agradecido ao MDB, e também agora mais conhecedor dos desafios da atividade na região e estado, após quatro anos no cargo, o enólogo Stevan Arcari, deixa a gerência da Estação Experimental da Epagri de Urussanga, por decisão do governo de Santa Catarina.

Stevan relata que inclusive lhe foi sugerido por lideranças do PSL, que deixasse o partido em que é filiado e milita, o que poderia evitar sua substituição. Mas por entender que mudança de sigla para a manutenção do cargo não condiz com o seu perfil, declinou da possibilidade.

Segundo o mesmo, a referida gerência passa a ser ocupada por um competente colega que já atua na Estação há dez anos, o engenheiro agrônomo, Alexsander Luis Moreto.

Ainda falando de política, Stevan afirma que não pretende uma candidatura para 2020, com a frase, “ainda não”.

Política

Filiados ao MDB não ocuparão cargos comissionados no governo Moisés

O líder do MDB na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Fernando Vampiro, afirmou que a bancada será “independente” em relação ao Executivo. O parlamentar citou que uma resolução aprovada na última segunda-feira dispõe sobre a não-participação do partido no Governo do Estado de Santa Catarina, vedando a presença de filiados ao MDB em cargos comissionados. “Nós seremos independentes. A reunião da executiva determinou que os cargos comissionados do Poder Executivo devem se licenciar do partido. Temos obviamente pessoas que estão lá sem qualquer tipo de gerenciamento do partido”, salientou o líder.

“Temos a responsabilidade com Santa Catarina votando a favor das matérias que julgamos necessárias e importantes para o crescimento do estado e obviamente divergindo, discordando em relação aquilo que entendemos seja um retrocesso em relação ao desenvolvimento econômico e social de Santa Catarina, que é superimportante para nós”, acrescentou Vampiro.

Ainda segundo o parlamentar, o MDB, com nove deputados, será a única sigla com dois representantes em cada comissão da Assembleia Legislativa, e terá Romildo Titon, o mais experiente do parlamento, indicado para presidir a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). “Isso deu tranquilidade para fazer as escolhas.”

A definição dos espaços de partidos e blocos nas comissões técnicas obedece a proporcionalidade das representações da casa. Com nove deputados emedebistas, conforme o regimento interno, a maior bancada terá prerrogativa de ter dois representantes, mesmo nas comissões com sete vagas. A bancada terá presidentes em cinco comissões técnicas da casa: Comissão de Constituição e Justiça (CCJ); de Ética e Decoro; Direitos Humanos: Assuntos Municipais, e a de Legislação Participativa.

Economia / Política

Em um mês de governo Bolsonaro, Bolsa sobe mais de 10%

O primeiro mês do governo Jair Bolsonaro foi marcado pelo otimismo do mercado com promessas de reformas, como a da Previdência, e a política econômica liberal liderada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Até o dia 30 de janeiro, o índice Ibovespa acumulou alta de 10,36%, porém, a alta pode ser ainda maior.

Nesta quinta-feira (31), o índice operava positivo em 1,38% e passando dos 98 mil pontos, mais uma marca histórica.

Desde que Bolsonaro assumiu o governo, o Ibovespa renovou seu recorde em 12 pregões dos 22 que aconteceram até quarta-feira.  Segundo Pablo Spyer, da corretora Mirae, a formação de um primeiro escalão mais técnico foi essencial para animar o mercado nos primeiros dias do governo Bolsonaro. “O ministro Paulo Guedes tem uma interlocução muito boa com o mercado e as falas dele são sempre muito bem recebidas”, afirmou.

Além da bolsa em alta, o dólar está em queda. Até dia 30, a queda foi de 4,12%. Nesta quinta, a moeda norte-americana opera em queda de 2,14%, cotado a 3,645 reais, às 15h29.

Economia / Política

Gestão Bolsonaro não terá marqueteiro, diz ministro

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz, disse em entrevista ao Estado que o governo Jair Bolsonaro não terá marqueteiro nos moldes de gestões anteriores, mas profissionais para fazer planejamento de mídia. Para ele, o marketing de governo “não pode ser uma forma de expansão de ideologia”.

Santos Cruz avalia que administrações passadas puseram a comunicação a serviço de um “projeto de poder” e anunciou a revisão de todos os contratos da área, estimados em até R$ 400 milhões apenas na Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom).

General da reserva do Exército e ex-secretário nacional de Segurança Pública, o ministro afirmou que a discriminação de oficiais das Forças Armadas para cargos-chave no governo parte apenas de quem tem “interesse político”.

Cultura / Política

Comunicação: Bolsonaro escolhe general como porta-voz do governo

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) decidiu nesta segunda-feira (14), que o porta-voz de seu governo será o general de divisão Otávio Santana do Rêgo Barros, de 58 anos. Chefe do Centro de Comunicação do Exército desde 2014, Rêgo Barros terá como funções no novo cargo fazer pronunciamentos à imprensa e unificar o discurso do governo.

A indicação do general vem depois de duas semanas de informações desencontradas no Palácio do Planalto. Na falta de um porta-voz que alinhasse o discurso.

Em um texto que trata das mudanças nas comunicações, publicado no blog do Exército em julho de 2018, Rêgo Barros aborda a velocidade com que as informações se propagam e conclui que “a velocidade é cada vez mais importante também na manutenção da credibilidade e no fortalecimento da imagem das organizações”. Com respostas rápidas, diz ele, evita-se que uma exposição negativa perdure”.

“Respondendo ou posicionando-se da forma certa – e aí não se trata somente de comunicação –, a resposta deve ter atitude compatível com os valores da Instituição. O erro, que poderia ser uma ameaça, transforma-se em oportunidade para que se reforcem as mensagens e se ganhe ainda mais credibilidade”, escreveu o general, citando uma hipotética situação em que o Exército deveria responder a uma notícia negativa.

 

Economia

O homem da infraestrutura do novo governo estadual

Na noite de ontem, o governador Carlos Moisés ao comentar que o investimento em obras de infraestrutura urbana e viária permite que o Estado se desenvolva em muitas áreas.

Anunciou que para comandar a secretaria da Infraestrutura do seu governo, escolheu o coronel do Exército Brasileiro, Carlos Hassler, em virtude da larga experiência que tem na área de engenharia e execução de importantes obras no estado.

Moisés ainda lembrou que sob comando do coronel Hassler, foram construídos o molhe do Porto de Imbituba e do berço para atracação de navios no porto de São Francisco do Sul, pavimentação da rodovia SC 114- Caminhos da Neve, além de outras obras.

Cultura / Destaque / Política

Estado entrega Centro dia do Idoso a Cocal do Sul

O município de Cocal do Sul recebeu na tarde de quinta-feira (29), a obra mais esperada do ano. A secretária de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação, Romanna Remor, entregou à população o Centro Dia do Idoso.  Um dos maiores e mais completos equipamentos da assistência social do estado que serve como referência para os demais municípios de Santa Catarina.

A secretária de Estado inaugurou a obra com emoção, sensibilidade e com o pedido de que os governos comecem deste já a trabalhar com políticas públicas com um olhar diferenciado aos idosos, a exemplo de Cocal do Sul.

O Centro Dia foi construído ao lado do Posto de Saúde, no bairro Jardim Itália, é uma obra do Governo do Estado por meio da Secretaria de Assistência SocialTrabalho e Habitação, com a doação do terreno feita pela prefeitura municipal.  Um espaço que irá estimular o convívio social de modo que o idoso se sinta uma pessoa ativa.

O projeto do Centro Dia do idoso iniciou através do Deputado Valmir Comin quando era Secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação.  

O local de quase 750 m² possui piscina de hidroginástica coberta e climatizada, cancha de bocha oficial, salão de eventos, sala de jogos, cozinha, banheiros e vestiários com acessibilidade e, ainda, um equipado sistema de geração de energia solar. Um investimento de mais de R$ 1 milhão.

 

Política

Processo de transição em Santa Catarina se inicia hoje

Ao procurar o governador Eduardo Pinho Moreira nesta segunda-feira (29), na Casa D’ Agronômica, o recém eleito Carlos Moisés da Silva que foi tratar da sua segurança pessoal até a posse, acabou tratando da transição, uma vez eu Moreira colocou à disposição um espaço dentro do Centro Administrativo onde a equipe do novo governador iniciará esse processo para a gestão a partir desta terça-feira (30).

Moises soube também que o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, ficou encarregado de coordenar o processo, junto com os representantes do novo grupo gestor.

Moreira ressaltou na oportunidade que as informações serão fornecidas com agilidade e de forma absolutamente transparente. “O tempo é curto até a posse do novo governador e ele precisa concretizar as expectativas da campanha junto à sociedade catarinense”, observou.

Eduardo Pinho Moreira ao se pronunciar após a eleição tem avaliado que o novo governador terá pela frente um desafio inevitável: reduzir o tamanho da máquina pública.

Política

Pesquisa Ibope: 2º turno para governador em Santa Catarina

A dois dias do segundo turno da eleição ao governo de Santa Catarina, o candidato Comandante Moisés (PSL) mantém a vantagem de 16 pontos percentuais sobre Gelson Merisio (PSD).

Isso é o que mostra a última pesquisa Ibope desta etapa final da disputa, contratada pela NSC Comunicação.

O levantamento foi realizado entre 24 e 26 de outubro e tem margem de erro máxima de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Na pesquisa estimulada, Moisés foi citado por 52% dos entrevistados, enquanto Merisio foi a escolha de 36%. Brancos e nulos somam 9% e outros 3% estão indecisos.

Levando em conta apenas os votos válidos, quando são excluídos os brancos, nulos e indecisos, o candidato do PSL tem 59% contra 41% do concorrente do PSD.

O índice é o mesmo da pesquisa Ibope divulgada em 19 de outubro. Os votos válidos são os que os tribunais eleitorais consideram para os resultados oficiais da votação.