Tradicionalmente logo após a posse dos eleitos nos pleitos estaduais e presidenciais, iniciam-se as conversações sobre as eleições municipais. No entanto, neste momento inédito que vive o país, no qual pela primeira vez desde a abertura política a maioria dos eleitores estão focados na renovação, o tema local se antecipa nos bastidores porque segundo os que acompanham o cenário, o movimento da mudança vai chegar as prefeituras inevitavelmente.

Logo depois do primeiro turno das eleições com as quais ainda estamos tratando, alguns novos líderes locais confidenciaram a este veículo e a outros, que já tratam com as siglas que não são as que predominaram nas últimas décadas, sobre possíveis candidaturas, a escolha e identificação de nomes.

Assim, aquelas substituições nos Paços que pareciam distantes, e que até eram justificadas por uma questão cultural, parecem se desenhar já para 2020.

Em Urussanga, partidos como PSD, PDT, PSB, PSC e agora PSL, podem apresentar opções.