A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em reunião pública da diretoria, aprovou no último dia 24, o reajuste tarifário da Coopercocal que passou a vigorar a partir do dia 30 de setembro.

Através da Resolução Homologatória nº 2.609, o efeito médio determinado pela Aneel foi de 10%, porém, por meio de estudos orçamentários a diretoria da Coopercocal estabeleceu o reajuste médio de 8,92% para os consumidores de baixa tensão.

O Presidente Altair Lorival de Melo ressalta que mesmo com o reajuste tarifário a Coopercocal se mantém entre as concessionárias mais baratas do Brasil. “Apesar do aumento conseguimos reduzir o percentual e permanecer como umas das cooperativas com tarifas mais baixas, graças aos investimentos e planejamento que vem sendo feito nos últimos anos”, enfatiza.

Ao calcular o reajuste, a agência reguladora considera os custos da compra de energia, bem como a aquisição e a transmissão de energia elétrica e os encargos setoriais. Sua aplicação está prevista nos contratos de permissão assinados entre as cooperativas e o Governo Federal por meio da Aneel.

Como é possível observar na referida resolução