Seguem as conversações entre representantes de dois partidos locais, para acertar a coligação que pode trazer a chapa inédita para 2020.

Uma candidatura a majoritária, ou seja, para prefeita e vice composta por duas mulheres vem ganhando corpo, e segundo interlocutores nas primeiras falas a respeito com munícipes a aceitação teria sido muito boa.

Oficialmente as siglas ainda não confirmam, principalmente porque ainda tratam da possibilidade.

O novo comportamento do eleitor brasileiro que deve resultar em verdadeiras guinadas nas eleições municipais do ano que vem não só nas cidades grandes, pode trazer o aval para proposta até então não apresentada, embora o grupo de eleitores composto por 17.351 urussanguenses em outubro de 2018, já contasse com 51,84% de mulheres, enquanto os homens somavam 48,16%.