Blog do Paulo Matias

Navegando na categoria Cultura

Cultura / Destaque

Novo Fórum de Urussanga deve ficar pronto em três anos

Segundo o presidente da OAB Criciúma, Rafael Búrigo Serafim, em uma reunião realizada ainda no ano passado, a informação repassada foi de que nesse ano de 2019, se iniciam os procedimentos, ou seja, a contratação de empresa de engenharia e arquitetura. E a previsão é de que em 3 anos esteja concluída a obra.

Serafim ainda afirmou que até o fim de fevereiro próximo, buscarão um novo encontro no TJSC para pedir informações e agilidade.

Cultura / Política

Polícia Militar de Morro da Fumaça ganhará novo quartel

Em breve, a Polícia Militar de Morro da Fumaça ganhará uma sede própria. A construção do novo quartel, totalmente sustentável, foi definida após encontro do prefeito Noi Coral com o Gerente de Projetos da PM, Rogério Luiz Kumlehn e com o Comandante de Morro da Fumaça, Sargento Emerson Miyamoto. A obra, que tem prazo para finalização de 90 dias após o processo licitatório, beneficiará não só a Polícia Militar, mas toda a comunidade, já que o local oferecerá melhor estrutura e agilidade no atendimento às ocorrências.

A construção faz parte do projeto Módulos de Estrutura Policial Militar Compacta (MEPMC), elaborado pelo Comando Geral da Polícia Militar de Santa Catarina, que visa beneficiar municípios com menos de 20 mil habitantes, com o intuito de levar maior aparato de segurança com melhor estrutura.

A nova estrutura foi desenvolvida com visão voltada à sustentabilidade e abrange área útil de 90 metros quadrados, possuindo três contêineres com sistema fotovoltaico, utilização de telhas ecológicas, captação de águas das chuvas e sistema de compostagem.

A obra será viabilizada através da parceria entre a PM e o Município. Caberá ao Governo Municipal, fazer o alicerce que receberá a estrutura, um investimento de R$ 80 mil. Anteriormente, a Administração também fez a doação do terreno onde funcionará o novo quartel, localizado no Bairro Jussara. “É um local muito bom, com acesso que facilita a saída dos policiais para atender as ocorrências. Hoje, o efetivo de nossa cidade tem como sede um imóvel alugado e que não é o adequado para dar as melhores condições de trabalho. Com esta realização, estamos dando um grande passo para a melhoria da segurança pública”, ressalta o prefeito Noi Coral.

Kumlehn relata que, historicamente, as cidades menores abrigam o comando da Polícia Militar em espaços pequenos e sem estrutura adequada, em sua maioria alugados ou cedidos. “Devido a isso, o Comando elaborou o projeto a fim de atender estes municípios, com unidades concebidas em conceito de sustentabilidade, objetivando a proximidade com as comunidades para estabelecer uma melhor relação, em um ambiente salubre e com boas condições para o exercício das atividades. Queremos que as cidades menores tenham as mesmas condições de trabalho que as grandes”, enfatiza.

O Comandante de Morro da Fumaça, Sargento Emerson Miyamoto, destaca que a nova estrutura dará maior qualidade, conforto e segurança aos 15 policiais que atuam na cidade e à população. “O fato de o projeto ser sustentável, com captação de recursos hídricos da chuva e de energia solar, faz com que não somente a Polícia Militar seja beneficiada, mas sim toda a sociedade. Além de que, com a construção, ganhamos um ambiente agradável. O quartel, com a sua modernidade, vem ao encontro de nossos anseios, com arquitetura moderna e prática”, relata.

 

 

 

 

 

Cultura / Economia / Política

Asssita: Depois do desencontro, governador anuncia nova presidente da Santur

Carlos Moisés através das redes sociais, em companhia da vice Daniela Reinehr anunciou Flavia Didomenico para a presidência da Santur – Santa Catarina Turismo.

Graduada em Turismo e Hotelaria, com especialização em Turismo: Planejamento, Gestão e Marketing. Segundo o governador, Flavia terá a missão de desenvolver um setor que pode contribuir ainda mais com a economia do Estado, e o caminho inicial é o fomento de ações integradas valorizando a vocação turística de cada região de SC.

Cultura / Política

SP-Doria proíbe consumo de bebida alcoólica em postos de gasolina

governador de São Paulo, João Doria (PSDB), sancionou um projeto de lei nesta quarta-feira (16), que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas nas dependências dos postos de combustível de todo o Estado. A ingestão de álcool fica autorizada no interior das lojas de conveniência e restaurantes, além de áreas restritas e delimitadas que não se confundam com a pista de abastecimento de veículos.

Publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo desta quinta-feira (17), a medida já está em vigor. Os postos de gasolina deverão afixar avisos de proibição em pontos de ampla visibilidade e advertir os infratores sobre a proibição. “Em caso de persistência”, diz o texto, “o infrator será retirado do local, utilizando-se força policial, se necessário”.

O responsável pelo posto de combustível está sujeito a sanções previstas no Código de Defesa do Consumidor, como multa, apreensão de produto, intervenção administrativa, cassação de licença do estabelecimento e imposição de contrapropaganda.

O projeto de lei, do deputado Wellington Moura (PRB), foi aprovado em dezembro pela Assembleia Legislativa. Uma das justificativas apontadas por Moura é a “pouca ou nenhuma fiscalização” da venda de bebidas alcoólicas para jovens, “muitos deles menores de 18 anos”. O parlamentar lembra ainda que “mistura de álcool e direção se torna um perigo iminente.”

“Assim como a lei que proíbe o fumo nos estabelecimentos comerciais, a presente propositura visa a conscientização e educação em relação aos efeitos do álcool e também coibir o consumo do mesmo nas dependências dos postos de abastecimento de combustível justamente pela facilidade na aquisição do produto”, diz o deputado no texto.

Na justificativa, Moura lembra ainda de confusões que ocorrem em postos de combustível envolvendo grupos de pessoas alcoolizadas. Ele cita o exemplo de um episódio em que, após uma briga, um motorista “manobrou o veículo atropelando propositadamente o outro, projetando-o contra as bombas de abastecimento causando danos físicos e prejuízo material”.

Cultura / Política

Transparência: Governador Moisés veta dar publicidade a atos públicos do Executivo em Santa Catarina

Enquanto a agenda do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e de todos os seus ministros pode ser consultada por toda a população no site do Planalto, em Santa Catarina a transparência dos atos do Executivo não foi aprovada pelo novo governador.

Em veto publicado no Diário Oficial do Estado, Carlos Moisés não sancionou um projeto de lei que pedia a publicidade dos atos políticos agendados pelos agentes públicos do Poder Executivo.

O PL 184/2015, do deputado Rodrigo Minotto (PDT), que havia sido aprovado pela Alesc no ano passado, pedia transparência da agenda do governador, vice-governadora, secretários de Estado, secretários de Desenvolvimento Regional e presidentes de empresas e fundações públicas estaduais.

O texto justifica que a medida é inconstitucional e contrária ao interesse público, com fundamento em parecer da Procuradoria-Geral do Estado e em Comunicação Interna da Secretaria Executiva da Casa Militar.

Em relação ao interesse público, a justificativa é que a divulgação pode colocar em risco a segurança do governador, do vice-governador e de seus familiares.

Cultura / Economia / Política / Turismo

Gôndola: uma nova embarcação para Nova Veneza é pauta audiência com Cônsul Raffaele Festa

O cônsul Geral da Itália, Raffaele Festa recebeu nesta quarta-feira (16), em Curitiba no Consulado Geral da Itália, o prefeito em exercício Sérgio Alberto Spilere acompanhado do correspondente consular e vereador Aroldo Frigo Júnior, para discutir sobre tratativas da vinda de uma nova gôndola à Nova Veneza e tratar sobre a possibilidade de isenções fiscais de importação e exportação da embarcação. Ainda na audiência, trataram de eventos culturais para incrementar a Festa da Gastronomia Típica Italiana que acontecerá de 20 à 23 de junho no município.

“Começamos a discutir a vinda de uma segunda gôndola devido as necessidades de restauração a cada cinco ou seis anos da embarcação.  Eu e o prefeito Rogério Frigo iniciamos as tratativas para trazer uma gôndola para Nova Veneza e o deputado estadual Darci de Matos se prontificou para liberar uma emenda parlamentar. Hoje estivemos junto com o representante consular Aroldo para estreitar esse processo no consulado e tentar viabilizar a isenção de impostos para o translado. Nós sabemos da importância da embarcação. Todos sabem a diferença e o salto do município no turismo antes e depois da chegada da gôndola. A embarcação é um marco de tradição e cultura para Nova Veneza. E o Benedeto Fiori também se colocou à disposição para ajudar nas tratativas”, revelou Spilere.

O agente consular Aroldo Frigo Júnior também acrescentou que, no mês de junho, irá viabilizar um evento ciclístico para comemorar a Semana da República Italiana. “A intenção é fortalecer ainda mais a italianidade em Nova Veneza e região e com esse evento irá atrair ciclista de todo o estado para comemoração da Semana da República Italiana, paralelo a Festa da Gastronomia”, afirmou.

“Em novembro está programada a ida para Veneza, na Itália para finalizarmos a compra e despachar as documentações necessárias”, pontuou o prefeito em exercício.

 

 

Cultura / Política

Comunicação: Bolsonaro escolhe general como porta-voz do governo

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) decidiu nesta segunda-feira (14), que o porta-voz de seu governo será o general de divisão Otávio Santana do Rêgo Barros, de 58 anos. Chefe do Centro de Comunicação do Exército desde 2014, Rêgo Barros terá como funções no novo cargo fazer pronunciamentos à imprensa e unificar o discurso do governo.

A indicação do general vem depois de duas semanas de informações desencontradas no Palácio do Planalto. Na falta de um porta-voz que alinhasse o discurso.

Em um texto que trata das mudanças nas comunicações, publicado no blog do Exército em julho de 2018, Rêgo Barros aborda a velocidade com que as informações se propagam e conclui que “a velocidade é cada vez mais importante também na manutenção da credibilidade e no fortalecimento da imagem das organizações”. Com respostas rápidas, diz ele, evita-se que uma exposição negativa perdure”.

“Respondendo ou posicionando-se da forma certa – e aí não se trata somente de comunicação –, a resposta deve ter atitude compatível com os valores da Instituição. O erro, que poderia ser uma ameaça, transforma-se em oportunidade para que se reforcem as mensagens e se ganhe ainda mais credibilidade”, escreveu o general, citando uma hipotética situação em que o Exército deveria responder a uma notícia negativa.

 

Cultura

Idosos compartilham sete vezes mais notícias falsas do que jovens no Facebook, diz pesquisa

Um levantamento feito entre usuários do Facebook nos Estados Unidos apontou que as pessoas acima de 65 anos compartilham, em média, sete vezes mais notícias falsas que usuários mais jovens, com idades entre 18 e 29 anos. O novo estudo, que analisou o perfil de 3,5 mil internautas durante as eleições de 2016, foi publicado na revista Science Advances por pesquisadores das universidades de Princeton e de Nova York.

Segundo os autores, a relação entre o compartilhamento de boatos e a idade se manteve mesmo quando considerados outros fatores, como educação, filiação a partidos, posicionamento ideológico ou frequência de postagens. Outras variáveis demográficas, como gênero, raça ou renda, não apresentaram influência na disposição em espalhar notícias falsas.

Os pesquisadores aventam duas hipóteses para explicar o impacto da idade no compartilhamento de desinformação. A primeira é que idosos não são igualmente versados no uso de tecnologias digitais como as gerações mais novas. “É possível que uma geração inteira de americanos, agora com mais de 60 anos, não tenha o nível de conhecimento sobre mídia digital necessário para determinar com confiabilidade a veracidade das notícias encontradas online”, escrevem os autores.

Outra possibilidade é o efeito da memória sobre a idade. Segundo essa ótica, emprestada da psicologia social e cognitiva, a memória vai se deteriorando com o tempo de modo a enfraquecer particularmente a resistência às “ilusões de verdade”. “A gravidade desses efeitos teoricamente aumentaria com a complexidade do ambiente de informações e a prevalência de desinformação”, lê-se no artigo.

 

Cultura / Destaque

Alumasa agora é patrocinadora do Tigre

O Criciúma conta oficialmente com um novo patrocinador na camisa. Nesta quarta-feira (09), foi assinado o contrato do clube com a Alumasa, indústria de alumínio e plástico, de Urussanga. A assinatura de contrato foi realizada no estádio Heriberto Hülse.

O empresário Rodrigo Fontanella, que representou a mesma, o presidente do Criciúma, Jaime Dal Farra e o superintendente Robson Izidro foram alguns dos presentes no ato.

O acordo entre as partes terá a duração de um ano e a marca da Alumasa estará estampada no peito no manto carvoeiro.

Cultura / Economia / Política

Projeto de lei amplia público apto a conseguir cidadania italiana

Um projeto de lei que aumenta consideravelmente o tamanho do público apto ao reconhecimento de cidadania italiana por direito de sangue (ius sanguinis) foi encaminhado para a Câmara dos Deputados da Itália.

O texto é de autoria dos deputados Alessandro Pagano, Giulio Centemero, Dimitri Coin e Luis Roberto Lorenzato. Este, inclusive, é ítalo-brasileiro e foi eleito pela circunscrição da América do Sul. Todos eles são do partido ultranacionalista Liga.

O projeto ainda precisará passar pelas comissões de Justiça e Relações Exteriores da Câmara, mas a tendência é que seja levado a plenário nos próximos meses. Segundo Lorenzato, o texto tem o consenso da Liga e que assim que tiverem todas as assinaturas o texto será apresentado ao Movimento 5 Estrelas.

A maior novidade deste projeto é a extensão da transmissão de cidadania às mulheres que se casaram com estrangeiros antes da entrada em vigor da Constituição, em 1948. Descendentes dessas mulheres não são reconhecidos como cidadãos italianos atualmente. Filhos nascidos antes de 1948 de mulheres que perderam a cidadania também serão considerados italianos.

“A ideia é que a mulher também possa passar [a cidadania]. Vai aumentar o número de pessoas que podem ter direito à certificação de cidadania”, explicou Lorenzato. O projeto ainda abre a possibilidade de reconhecer a cidadania no município de origem do antepassado italiano, e sem a necessidade de esperar a conclusão do processo na Itália.

O prazo para conclusão do procedimento será de até três anos para os consulados – hoje são dois – e de até seis meses para as prefeituras.