Há quase três anos membros do quadro da Empresa Força e Luz de Urussanga, acompanham e desenvolvem estudos sobre o denominado popularmente Mercado Livre, para na comparação com o regulado, buscar a compra de energia com menor custo, na intenção de diminuir o valor que chega ao consumidor.

Durante todo esse ano, reuniões aconteceram com representantes da empresa e a ANEEL. Uma delas com a apresentação feita pela gerente local Magaly Bonetti Mazzucco (conforme o vídeo – Aos 14m).

A última informação vinda da ANEEL, é que motivada pela iniciativa da empresa urussanguense, a pretendida mudança na legislação poder ser aprovada até dezembro. O que vira conferir a possibilidade da EFLUL, acessar e avaliar as oportunidades existentes no citado Mercado Livre ainda somente em 2021.

Magaly ainda reitera que o cogitado beneficio nada tem a ver com o projeto que tramita em Brasília, o qual segundo mesma precisa ter seu texto modificado, senão ao invés de trazer uma possível redução, causaria um pequeno acréscimo.