Blog do Paulo Matias

Economia / Política

“Regime de Urgência” para a tramitação do projeto referente ao empréstimo de R$ 14 milhões é obstruído na Câmara

Na casa legislativa de Urussanga onde já a algum tempo vem ocorrendo mau entendidos no que refere as votações de “Regime de Urgência”, ou seja, a forma que irá tramitar, e dos próprios projetos, esses dois expedientes totalmente distintos, nesta terça-feira houve a obstrução quando da votação do “regime”, solicitado para o projeto de autoria do executivo, que busca autorização para a contratação de um empréstimo de aproximadamente R$ 14 milhões.

Os membros das bancadas do PP e PDT, insistiram para que os edis votassem a favor do “regime”, justificando que o prefeito municipal não havia procurado os vereadores para detalhar a destinação do montante, porque não tinha até então recebido a confirmação da Caixa Econômica Federal, e reiteraram a questão do prazo.

Mas não adiantou, dois vereadores do MBD, Elson Roberto Ramos e Vanir Zuleima Mazzucco Cacciatori além dos eleitos pelo PSD, Jair Nandi e PT, Marcos Silveira, ausentaram no plenário, gerando assim a obstrução.

Os citados, em suas argumentações para posicionamento, solicitaram todas as informações a respeito do referido empréstimo, o qual já se sabe terá carência de dois anos e começará ser pago pelo próximo prefeito.

Alguns dos vereadores também questionaram o fato do chefe do executivo principalmente em entrevistas afirmar que tem consideráveis valores em caixa.

Segundo o presidente da mesa, Odivaldo Bonetti, o prefeito nesta quarta-feira (10), viajaria para Brasília, mas ainda está semana deve reunir-se com os legisladores para explanar sobre o pretendido financiamento.

Vanderlei Marcirio “Deco”, não acompanhou os demais do MDB na obstrução.