Blog do Paulo Matias

Arquivos por data outubro 2018

Cultura / Destaque / Economia / Turismo

Apresentação da Epagri de vinhos resistentes a doenças foi muito elogiada

Passada a correria das eleições, mas ainda tempo, é hora de destacarmos o importe evento realizado na última quinta-feira (25), quando a Epagri de Urussanga apresentou vinhos resistentes a doenças.

A demonstração técnica foi feita na Estação Experimental e conduzida pelos técnicos da Epagri de Videira.

Com a introdução de 11 variedades de uvas viníferas resistentes a doenças (PIWI), oriundas da Alemanha e Itália cultivadas em Santa Catarina o trabalho vem sendo desenvolvido desde 2015.

Os aspectos produtivos e enológicos foram expostos durante o encontro e de acordo com os técnicos, apesar do clima úmido e quente as variedades apresentaram alta produtividade e resistência, quando cultivadas com uma redução no uso agrotóxicos de até 80%.

As classificadas com bom potencial passaram pelo processo de vinificação na Estação Experimental de Videira. Sendo elas, as uvas brancas Calardis Blanc e Felicia e a tinta Regent, bem como a Aromera, similar a Moscato, se destacaram pela produtividade e potencialidade para vinhos.

“A Calardis Blanc e a Aromera provavelmente serão usadas para a produção de espumantes. Enquanto a Felicia produz um vinho tranquilo, sendo bem cultivada na Alemanha e Áustria, explicou o coordenador da pesquisa em Urussanga, engenheiro agrônomo, Emilio Della Bruna.

Após a explanação técnica, os vinhos elaborados foram servidos para a degustação dos presentes que avaliaram os mesmos.

A possibilidade de através desse trabalho em regiões como a de Urussanga produzirem uvas viníferas e por consequência vinhos no padrão mais consumido pelo mercado, ainda com o diferencial da utilização de bem menos agrotóxicos, abre um novo capitulo na história da “nobre bebida”, que tem hoje como seu carro chefe o Goethe, o qual inegavelmente deu impulso na atividade.

 

 

Destaque

Heriberto Michels gerente da CEF é destaque em Brasília

Como único representante da Região Sul do país, o gerente da Caixa Econômica Federal de Urussanga Heriberto Michels, esteve em Brasília no último dia 23, onde participou do evento “Um dia no CD” (Conselho Diretor), junto com representantes da área MEI, e outros da Rede, ou seja, gerentes, sendo um do Acre e outro de São Paulo. Os quais foram homenageados como destaques de resultados, perfil e vendas, as denominadas “metas”.

Diante do Presidente Nacional da Instituição Nelson Antônio de Souza e de outros membros da diretoria, Heriberto assim como os demais que tiveram esse reconhecimento precisou discursar, escolhendo o tema “Relacionamento” (interno e externo), enfatizando os colaboradores, clientes e a sociedade onde a agência está inserida.

Ao relatar a experiencia encampada pela agencia de Urussanga com a colaboração de toda a equipe, quando da realização de um jantar com a renda destinada ao Hospital Nossa Senhora da Conceição, Heriberto foi aplaudido de pé pelos que lá estavam.

Muito satisfeito com a conquista, o gerente de Urussanga, afirma ter voltado do Distrito Federal ainda mais motivado para continuar buscando esses resultados com a sua equipe, bem como, para manter o foco nesse principio de todas as atividades, no entanto, hoje em dia ainda mais importante que é o relacionamento. Sempre com o proposito de contribuir com o município.

Áudio / Política

Bonetinho sai em defesa dos vereadores de oposição que reclamaram do prefeito

Ao usarem a tribuna na noite de ontem, os vereadores de oposição reclamaram do prefeito do Urussanga, por terem sido citados pelo mesmo em entrevista concedida na Rádio Marconi no dia seguinte a aprovação do projeto referente ao financiamento, quando o gestor lembrou o nome de cada um afirmando que esses não ajudam a cidade.

Ao protestarem em meio aos habituais apartes os integrantes do MDB, PT e PSD, lembraram do valor repassado através de emendas parlamentares que totalizou mais de R$ 800 mil, o qual o gestor municipal vem usando na área da saúde, montante que segundo os vereadores foi obtido com o empenho dos mesmos junto aos deputados, mas que sobre isso não são lembrados e relacionados.

No mesmo momento quando o “Zera Fila” também era destacado naquele plenário vieram as criticas ao fato da administração ter colocado fotos nas redes sociais dos supostos atendidos com exames, o que na opinião desses legisladores é humilhante.

Ainda com relação a atitude do prefeito, ao final da sessão nas considerações pessoais, o presidente da casa, Odivaldo Bonetti que é da situação, saiu em defesa dos reclamantes (áudio), afirmando que cobrou do cehfe do executivo mesmo já no dia da entrevista, o respeito a posição dos vereadores que constituem um poder independente.

Opinião / Política

Partidos tradicionais de Santa Catarina já tratam das mudanças de comando

Razões para a ação inegavelmente todos tem, desde o MDB, o qual deixará de ser presidido por Mauro Mariani, que já sinalizou sua saída do comando, esse que pode voltar para Eduardo Moreira, o qual demonstra interesse.

No PSDB, o atual presidente e ainda deputado Marcos Vieira, não mostra a mesma vontade de deixar o cargo, mas a movimentação no sentido de um novo nome já acontece desde o primeiro turno, quando o partido encolheu, e a deputada da região Sul, Geovania de Sá é bem cotada, até porque foi a única sobrevivente a “tsunami”, com direito a ampliação na votação.

O PP por sua vez, que errou a mão na coligação e ficará pela quinta gestão fora do governo do estado, deve ainda assim contar com um embate para essa definição, onde Jorge Boeira, que declinou de concorrer a reeleição pode apresentar-se, e assim ter que tratar com o posicionamento de outros líderes.

E o PSD, que através do seu candidato que nunca foi de consenso internamente protagonizou a maior derrota do estado na disputa pelo governo, Gelson Merisio deve deixar a presidência, e sobre essa se fala do nome de Júlio Garcia, dissidente do vencido postulante ao cargo de governador e deputado mais bem votado da sigla.

As eleições de 2018, marcam o momento histórico em Santa Catarina em que as presidências dos quatro partidos que buscaram manter a polarização, sem citar a posição de coadjuvante do DEM, no pleito recente, ao mesmo devem substituídas, impactadas pelo fenômeno 17. Ou melhor, pela decisão do eleitor.

Política

Processo de transição em Santa Catarina se inicia hoje

Ao procurar o governador Eduardo Pinho Moreira nesta segunda-feira (29), na Casa D’ Agronômica, o recém eleito Carlos Moisés da Silva que foi tratar da sua segurança pessoal até a posse, acabou tratando da transição, uma vez eu Moreira colocou à disposição um espaço dentro do Centro Administrativo onde a equipe do novo governador iniciará esse processo para a gestão a partir desta terça-feira (30).

Moises soube também que o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, ficou encarregado de coordenar o processo, junto com os representantes do novo grupo gestor.

Moreira ressaltou na oportunidade que as informações serão fornecidas com agilidade e de forma absolutamente transparente. “O tempo é curto até a posse do novo governador e ele precisa concretizar as expectativas da campanha junto à sociedade catarinense”, observou.

Eduardo Pinho Moreira ao se pronunciar após a eleição tem avaliado que o novo governador terá pela frente um desafio inevitável: reduzir o tamanho da máquina pública.

Política

Eleitos, Jair Bolsonaro e Carlos Moises ultrapassaram os 80% em Urussanga que se destaca

Na votação realizada ontem em Urussanga no Segundo Turno, os eleitores além de se mostrarem fies ao 17 do PSL em sua maioria, proporcionaram aos dois candidatos, Jair Bolsonaro que concorria à presidência republica e Carlos Moises, um percentual muito expressivo que ultrapassou a casa de 80%.

Sendo assim maior do que o obtido por ambos na média do estado, onde Bolsonaro teve 75,92% e Moises 71,09%, além de serem os números mais expressivos de ambos inclusive na AMREC.

Áudio / Economia / Vídeo

Asfalto do Rio Carvão tem inicio

Com a conclusão prevista em duas semanas, teve início neste sábado (27), a efetiva aplicação da massa asfáltica no trecho de quase dois quilômetros que passa pelas localidades de Rio Carvão, no interior de Urussanga.

A Obra de custeio do governo do estado é aguardada pelos que ali residem a mais de quatro décadas, e embora compreenda só um trecho da rodovia é considerada uma conquista fruto de uma mobilização da associação de moradores, especialmente com a campanha, “Sem asfalto não tem voto”.

O presidente da ACRIC, Associação de Moradores de Rio Carvão, Sidnei Casagrande “Chiquinho”, visivelmente emocionado afirmou que todos os envolvidos estão de parabéns e inclusive lembrou daqueles faleceram sem ver a realização da obra.

Para a entrega da pavimentação, o prazo considerado é fevereiro de 2019.

Política

Uma disputa que agita a Assembleia

O assunto, que deve evoluir somente depois de definido o novo governador, neste domingo (28), trafega entre o favoritismo do experiente Julio Garcia (PSD), que, depois de uma passagem de quase nove anos pelo Tribunal de Contas, retorna com força à casa, e as costuras que envolvem o pessedista Ismael dos Santos (PSD) e os emedebistas Mauro De Nadal e Valdir Cobalchini, também no páreo, embora o assunto tenha sido tratado na maior bancada eleita para a próxima legislatura somente esta semana, no tradicional almoço dos parlamentares.

Neste contexto, com uma renovação de mais de 55% em plenário, não devem ser descartados movimentos inovadores, como o ensaiado pelo vereador Ricardo Alba (PSL), de Blumenau, que amealhou 62.762 votos e foi o campeão de votos nesta eleição. Alba terá a dificuldade de garantir uma maioria sólida entre os seus futuros pares pela estreia no parlamento. A tendência é a de que a grande composição ocorra mesmo para quem será o sucessor de Julio, nos dois anos finais do mandato. A eleição será dia 1º de fevereiro de 2019.

Maior bancada eleita, o MDB tratou pela primeira vez entre os atuais 10 parlamentares do assunto escolha do presidente da casa. O partido já trouxe para as conversas os eleitos Fernando Krelling, Volnei Weber e Jerry Comper (o Jerry do Aldo), em momentos diferentes, para debater a composição da mesa, o que deve ser acelerado a partir da semana que vem. Os novatos serão chamados para participar da construção de um eventual acordo.

Titular de cinco mandatos como deputado estadual e com a inédita condição de ter presidido a Assembleia em quatro anos consecutivos, Julio Garcia é visto como o consenso para segurar um time de inexperientes no Legislativo Estadual. Não teria problemas em assumir a condição em caso de vitória do Comandante Moisés (PSL) por ser, abertamente, um desafeto de Gelson Merisio (PSD). Ou mesmo com Merisio à frente do governo para assegurar certa independência do Legislativo.

É o presidente da casa quem define a pauta e a ordem de chegada dos projetos ao plenário, algo que interessa ao governador, quem quer que seja o investido no cargo.

Política

Pesquisa Ibope: 2º turno para governador em Santa Catarina

A dois dias do segundo turno da eleição ao governo de Santa Catarina, o candidato Comandante Moisés (PSL) mantém a vantagem de 16 pontos percentuais sobre Gelson Merisio (PSD).

Isso é o que mostra a última pesquisa Ibope desta etapa final da disputa, contratada pela NSC Comunicação.

O levantamento foi realizado entre 24 e 26 de outubro e tem margem de erro máxima de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Na pesquisa estimulada, Moisés foi citado por 52% dos entrevistados, enquanto Merisio foi a escolha de 36%. Brancos e nulos somam 9% e outros 3% estão indecisos.

Levando em conta apenas os votos válidos, quando são excluídos os brancos, nulos e indecisos, o candidato do PSL tem 59% contra 41% do concorrente do PSD.

O índice é o mesmo da pesquisa Ibope divulgada em 19 de outubro. Os votos válidos são os que os tribunais eleitorais consideram para os resultados oficiais da votação.

Sem categoria

Por recomendação do MPSC, Imaruí anula licitação com a empresa inidônea IOBV

O Município de Imaruí acatou recomendação do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e anulou a contratação do Instituto O Barriga Verde (IOBV) para realização de processo seletivo e concurso público para o Fundo Municipal de Saúde. A recomendação foi expedida pela Promotoria de Justiça de Imaruí em função da empresa constar no Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas.

Na recomendação, a Promotora de Justiça Symone Leite explica que foi informada pelo Centro de Apoio da Moralidade Administrativa do MPSC que o Instituto O Barriga Verde não pode participar de processos licitatórios por conta da penalidade de suspensão temporária de participação em licitações e impedimento de contratar com o Poder Público, aplicada pelo Fundo de Melhoria da Polícia Militar (FUMPOM).

A punição tem prazo de 24 meses e foi aplicada devido à não execução do contrato estabelecido com o FUMPOM.

Por conta disso, a empresa consta no Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas (CEIS), disponível no Portal da Transparência da Controladoria-geral da União. Salientou a Promotora de Justiça que a empresa chegou a impetrar um mandado de segurança por ter sido inabilitada em processo licitatório lançado pelo Município de Planalto Alegre, mas a inabilitação foi mantida pela Justiça por conta da penalidade aplicada pelo FUMPOM.

Diante da recomendação do Ministério Público, a Prefeitura de Município de Imaruí anulou a dispensa de licitação e o contrato com o Instituto O Barriga Verde. Agindo de forma extrajudicial, o Ministério Público obteve êxito na anulação da dispensa de licitação e do contrato firmado com empresa impedida de contratar com a administração pública, completa a Promotora de Justiça.