Blog do Paulo Matias

Sem categoria

PP, PDT e PT, aprovam o “Projeto da Escolaridade” na Câmara de Urussanga

Em uma noite com muitas “variáveis”, a Sessão Ordinária da Casa do Povo contou por fim com a votação do projeto de autoria do prefeito municipal, que vem legitimar a admissão de alguns diretores que não possuírem a escolaridade que até então era exigida.

No início da reunião, enquanto o presidente da mesa, Odivaldo Bonetti, ainda não havia chegado da viagem que fez a Florianópolis para tratar do novo Fórum de Urussanga, a informação que se tinha era de que o líder do governo, vereador “Casagrande” iria pedir a retirada da Ordem do dia do referido projeto. Caso isso acontecesse, o mesmo seria arquivado e não poderia voltar a tramitar.

Mas em seguida percebia-se uma movimentação de pessoas ligadas ao governo, o que logo já resultava no comentário de que o vereador estava chegando e o polêmico projeto iria a votação como aconteceu.

Durante a discussão sobre tema por parte dos legisladores, os representantes das cinco siglas divergiram sobre a questão escolaridade quando surgiram alguns comentários que até fugiram do assunto.

O eleito pelo PSD, Jair Nandi, ponderou que a questão da escolaridade nesse caso era superada porque o mau maior do referido projeto é fato do mesmo ter endereço, identidade e CPF, ou seja, segundo o vereador, a medida visa beneficiar pessoas que só podem ser inseridas no quadro com a mudança na lei.

Com o empate na votação em razão do posicionamento do vereador do PT, partido que não compõe a base do governo, Marcos Silveira, o presidente da mesa precisou votar e o fez consolidando a aprovação.

teste