Blog do Paulo Matias

Política

“O MDB agora está no segundo time”, afirma Marun

Acostumado a ser o partido do poder, que se adapta a qualquer governo, o MDB do presidente Michel Temer já está se preparando para ficar fora do Palácio do Planalto. “O MDB agora está no segundo time”, disse  o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, após lembrar o fiasco da legenda nas urnas, no primeiro turno das eleições.

Há quatro anos, o MDB elegeu 65 deputados federais. Agora, porém, a bancada caiu quase pela metade e, no rastro da alta impopularidade de Temer, ficou com 34. No Senado, o presidente do MDB e líder do governo, Romero Jucá (RR), não conseguiu nem mesmo renovar o mandato.

Na avaliação do ministro, ao entrar para a segunda divisão, o MDB não será mais protagonista da cena política e, em 2019, ficará ao lado dos “balzaquianos”, partidos que têm cerca de 30 parlamentares, “uns mais, outros menos”.

“Houve uma destruição da política. Quem sobreviveu? Quem tinha radicais ao seu lado, Lula e Bolsonaro. Quem não tinha foi levado pelo tsunami”, argumentou Marun, citando o ex-presidente Lula, preso pela Lava Jato, e os candidato do PSL. O mapa das urnas indica que as maiores bancadas da Câmara serão as do PT e do PSL, mas grandes partidos ainda tentam atrair “nanicos” para ampliar suas fileiras.

 

 

 

 

Política

Pesquisa: Comandante Moisés lidera com 16 pontos percentuais

Isso é o que mostra a primeira pesquisa Ibope desta etapa final da disputa, encomendada pela NSC Comunicação. O levantamento foi realizado entre 16 e 18 de outubro e tem margem de erro máxima de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Na pesquisa estimulada, Moisés foi citado por 51% dos entrevistados, enquanto Merisio foi a escolha de 35%. Brancos e nulos somam 9% e outros 6% estão indecisos.

Levando em conta apenas os votos válidos, quando são excluídos os brancos, nulos e indecisos, o candidato do PSL tem 59% contra 41% do concorrente do PSD. Os votos válidos são os que os tribunais eleitorais consideram para os resultados oficiais da votação.

 

Economia / Política

Ligação entre Siderópolis e Nova Veneza, por São Martinho, será pavimentada

A ligação entre Siderópolis e Nova Veneza, passando pela localidade de São Martinho, será pavimentada. O convênio entre o Município e o Governo do Estado foi assinado nessa sexta-feira (19), em Florianópolis, pelo governador Eduardo Pinho Moreira e pelo prefeito Hélio Cesa “Alemão”. Na parceria para execução das obras serão investidos cerca de R$ 2,3 milhões, sendo que os recursos do Estado são oriundos do Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam). Serão pavimentados aproximadamente 2,5 quilômetros.

“É uma reivindicação de muitas décadas da comunidade e de todos que fazem esse trajeto até o município vizinho. Essa estrada irá facilitar o trânsito, trazer mais qualidade de vida aos moradores e, ainda, se transformar em uma importante rota turística, ligando a serra e o litoral, passando pelos nossos municípios”, enfatizou o prefeito Alemão, comemorando a conquista ao lado do vice-prefeito, Xande Feltrin; do presidente do Legislativo de Siderópolis, Franqui Salvaro, e dos vereadores Lilo Remor e Pipi Maravai.

O governador Eduardo Moreira Também destacou a importância da obra para Siderópolis e região. “Levar pavimentação é melhorar a vida dos moradores e influenciar diretamente no desenvolvimento. O Estado já esteve com Siderópolis no início dessa rodovia e agora está cumprindo compromisso de finalizá-la”, afirmou o governador, lembrando que os três quilômetros pavimentados entre Santa Luzia e a Igreja Católica de São Martinho já foram executados em parceria com o Estado, sendo 2,1 quilômetros por meio do Fundam, e 900 metros por meio do Fundo Social.

A assinatura da Ordem de Serviço deve ser feita na próxima sexta-feira (26) às 19h30, na comunidade de São Martinho com a presença do governador.

Política

Porque vereadores faltaram à Sessão Extraordinária

Segundo a assessoria de comunicação da Câmara, a integrante da bancada do MDB, Vanir Zuleima Mazzucco Cacciatori, não participou por estar em viagem no Estado de Mato Grosso; Marcos Roberto Silveira eleito pelo PT, viajou no início da semana a São Paulo para tratar de assuntos particulares; Vanderlei Marcirio também do MDB, participou de compromissos parlamentares em Florianópolis na mesma data, e os vereadores Elson Roberto Ramos (MDB) e Jair Nandi (PSD), não participaram da Sessão por entenderem que a Reunião não tinha base regimental para acontecer, pois o Projeto PE 23/2018 ainda não foi liberado para votação pela CCJ, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

Áudio / Política

Câmara de Içara terá na pauta o parecer sobre a nomeação de vereadores

Os vereadores de Içara deverão definir na próxima sessão sobre a constitucionalidade do projeto que restringe aos legisladores assumir cargos de confiança no Poder Executivo.

Conforme o presidente Alex Ferreira Michels (PSD), o parecer será votado na segunda-feira (22). Se for derrubado o entendimento jurídico de inconstitucionalidade, por não estar em concordância com o modelo do Estado e da União, seguirá então para votação da matéria.

A proposta veda aos vereadores ocupar cargo, função ou emprego na Administração Pública Direta ou Indireta do Município de que seja exonerável a qualquer momento.

O novo projeto foi protocolado em março deste ano por Israel Jorge Rabelo (MDB), com assinatura também do próprio presidente de Alex Ferreira Michels e Márcio Dalmolin que são do PSD, Antônio de Mello, Laudelino Calegari e Márcio Realdo Toretti, esses do MDB, Eduardo Michels Zata e Itamar Oloyde Da Silva que são do PP.

Cultura / Destaque / Turismo

Pórtico de Caravaggio será o mais novo cartão-postal de Nova Veneza

Nova Veneza ganha mais um cartão-postal, a obra do pórtico de entrada no Distrito de Caravaggio que está em fase de conclusão, faltando apenas a parte de ajardinamento. Em seu projeto estrutural, a edificação foi construída com um dos lados por um grande pilar em pedra basalto, simbolizando o “Morro da Miséria” e o solo pedregoso que aqui os imigrantes encontraram em 1891. Se ergue imponente com 9 metros de altura. O projeto arquitetônico é José Luiz Ronconi e Rita Ronconi.

De acordo com um dos arquitetos, José Luiz Ronconi no projeto a cavidade no centro deixa transpassar a luz, simbolizando que mesmo a pedra, tem alma e transparência e permite a intervenção humana.

“Na outra extremidade o elemento pedra, se transforma e se ergue como elemento aço, simbolizando a transformação por que passou Caravaggio ao longo da história. A guinada do distrito, para as várias indústrias, trazendo nova base de trabalho e desenvolvimento. Sobre o pilar em aço, o elemento horizontal que nasce da pedra e simboliza a união entre as pessoas, a harmonia da comunidade de Caravaggio nas suas conquistas. O elemento vertical une homem e Deus, a terra e o céu. Com o elemento horizontal forma a cruz. Ao contrário do vertical, o elemento horizontal é leve, transparente, vazado, permite o transpasse dos ventos dos novos tempos. Os vazados em forma de cruz, reproduzem a planta do Santuário de Caravaggio”.

O investimento na obra é de R$ 227.663.05 com recursos provenientes do Ministério do Turismo.

Da base do novo pilar nasce o arco em direção ao pilar em pedra simbolizando o retorno ao passado. O elo histórico. O trabalho e perseverança dos antepassados. O arco tem articulações que fazem com que esta união não seja rígida, mas que tenha adequação aos movimentos e mudanças. Um olhar no passado, sem perder uma leitura clara e lúcida do futuro. O arco é balaustrado simbolizando o trabalho do artesão; a arquitetura dos imigrantes; o domínio das técnicas construtivas. A arte, os valores, as heranças culturais. A pedra é o basalto, típica da região e das primeiras edificações. O aço é o Corten, um tipo de aço que exposto ao tempo, cria uma camada de ferrugem, que se tornar um protetivo natural e impede a continuidade da corrosão. Como as marcas que o tempo lhe imprimirá. Pintado em dourado, alia beleza a todo seu significado. Nas duas faces em aço está um texto escrito em dialeto besgamasco e português, homenageando todos os imigrantes italianos que fundaram o distrito e que trouxeram a devoção que dá nome a Caravaggio. O texto traduz um pouco da história e transformação da comunidade.

O pórtico de entrada não tem exclusivamente a função de promoção da cidade. Simboliza o acesso, demarca a entrada. Tem significância para as pessoas que nela moram e para quem a visita. É o orgulho de quem parte e de quem retorna para casa. Ao transpor este portal nos sentimos de volta ao lar.